segunda-feira, 9 de julho de 2007

Outros olhares... Roberto Moreno Tamurejo

Pequena grande diferença

Embora pareça ridículo, os espanhóis acham pequenos os copos portugueses, mas eu vou explicar o motivo...
Um espanhol de Pueblonuevo (a minha vila) vem passar férias a Portugal e pede um “cubata” ou uma “cubalibre”... o empregado não percebe e fica com cara de interrogação, então o espanhol imita o sotaque português e diz assim: “¡Si hombre! Un whisky con cola”... ahhh!, já percebi, ¡vale hombre! O empregado pega num copo pequeno, enche-o quase de todo de álcool e depois acescenta uma pinga de cola. O espanhol, habituado a largos e compridos copos, e a misturar “pouco” whisky com muita cola, fica corado, e a seguir amarelo uma vez engolido o “chopito”...
O português que gosta de whisky não costuma misturá-lo com nada, pois tira o sabor. Talvez o espanhol não goste muito de whisky, só do “gustillo” que deixa quando é misturado!
Se o objectivo é ficar bêbado, o português está de parabéns, pois apanha uma borracheira económica, o que acaba por não interessar ao dono do bar. Enquanto o espanhol pode beber muitos copos e ficar na mesma, deixando um grande capital ao balcão.

Talvez seja este o motivo da aparição do “botellón”: O espanhol, farto de beber, gastar dinheiro e não tirar “lucro nenhum”, resolve por inventar o “botellón”, uma coisa tão simples como comprar umas garrafinhas de “algo”, cola de dois litros (claro!) e gelo, e misturá-lo tudo em grande copos.
Mas só os mais espertos conhecem a solução mais económica e saudável:
NÃO CONSUMIR ÁLCOOL OU CONSUMI-LO COM MODERAÇÃO!

Roberto Moreno Tamurejo

1 comentário:

João Lopes de Matos disse...

Muito temos a aprender com nuestros
hermanos. Os portugueses que se prezam só acham decente beber tudo
simples. São valentes. Por isso,
venceram sempre os castelhanos. Eu,
que sou uma ovelha negra da família
portuguesa, gosto de beber whisky
com uma garrafa inteira de água de
Castelo.