segunda-feira, 23 de julho de 2007

Daqui e dali... Vitorino Almeida Ventura

Os Bandits e a Quinta do Bill, na Festa da Juventude

Embora visse apenas alguns temas finais da actuação dos Bandits, pareceu-me o som mais coeso do que da última vez.
Acho que falta apenas achar espessura para a Voz. Cantar no tom, não chega, sem transmitir força ao que se diz, nem melhorar substancialmente a qualidade das líricas. Penso que poderia(m) ter aproveitado a presença de Carlos Tê, Manuela Azevedo e Hélder Gonçalves para ouvir como, segundo Tê, na voz se faz 90% da canção! Os músicos acharem que o texto é de somenos só revela incultura literária e vice-versa: como os literatos diminuírem o valor da música… pelo que não se percebe como desperdiçam algumas Oportunidades de aprender! Já agora: porque não convidam alguém que domine a língua, por exemplo, o Alexandre Quinteiro para escrever algumas letras?

Quanto à Quinta do Bill, apesar de só ouvir três/quatro temas do novo álbum - uma vez que, mesmo me mexendo, no cumprimento da boutade do vocalista, o frio me impediu _ _ continuar por lá -, deu para ver que continuam o seu percurso de rock/celta, interessante há coisa de dez/quinze anos. Porque nada de novo trazem já, a não ser uma violinista que substituiu o que partiu para os Corvos… – talvez se não justificasse a enésima vinda a Carrazeda, quando os jovens os não ouvem, nem constitua novidade que se possa apresentar a convidados…

vitorino almeida ventura

13 comentários:

José António Prestes disse...

"Lá estamos nós outra vez!"
Desta vez não vou utilizar a famosa frase:
-"Não critiquem, façam ou ajudem a fazer".
Amigo Vitorino, não queria que os "putos" estivessem na garagem a ensaiar e que já tivessem no mercado 10 000 cd's vendidos!? Tudo tem um começo. É preciso arranjar uns musicos, um som caracteristico, uns originais e depois esperar que a sorte lhes bata á porta para vencerem neste mundo cruel que é a musica.
Quanto ao som, gentilmente cedido pela empresa que acompanha os (e não a...) Quinta do bill, deu aos bandits a oportunidade de parar para pensar no que querem para o futuro. Já pisei muitos palcos, e acredite que é preciso um momento destes para saber se vale ou não a pena continuar. Claro que com estas "líricas" não se vai a lado nenhum, são fracas... mas são sentidas, e feitas por alguém que não tem vergonha de mostrar os seus sentimentos ao "mundo" atravéz da musica. Não culpem ninguem por nao ter havido adesão ao Tê e companhia, todos sabem que os letristas escrevem o que sentem... há mais alguma coisa a acrescentar?
Quero agora agradecer em nome dos Bandits (e creio ter toda a liberdade para isso) pelo facto de ter dado grande destaque no post ao filhos da terra e não a uma banda que muito nos tem dado, e evoluido, no ultimos dez/quinze anos. A tal "novidade", a violinista, que ao contrário do que pensa não deixou os Quinta do Bill para ir tocar no projecto Os Corvos, vem de facto substituir Nuno Flores depois de um trágico acidente em plena ponte Vasco da Gama e que ainda está a recuperar, (boas melhoras Nuno!). O Nuno está a acompanhar Os Corvos, faz concertos com o Palma, enfim, os musicos são assim mesmo... tocam para quem lhes paga. Agora comparem um concerto dos Quinta do Bill com um d'Os Corvos! É preciso muita eneriga!
Para terminar, dizer que os Bandits não precisam de pedir a ninguem que lhes faça letras. Quem tiver aptidão, que mostre pontidão.
Eu por cá vou continuar a ajudá-los!

MANUELA disse...

Antes de mais, queria agradecer ao Sr. Vitorino pelo destaque dado à apreciação dos "Bandits" pois parece que só os viu e não os ouviu... eu cá por mim fiz as duas coisas. Mas fico na duvida afinal parece que ouviu pois proferiu um comentário sobre as letras.
Quanto às letras, não são as melhores do mundo, mas são feitas com emoção, amor e empenho. Crtiticar é das coisas mais fáceis de fazer, mas isso ja o Sr. deve saber.
Podia dizer muitas coisas sobre os tais jovens "incultos", coisa que o Sr. Vitorino não diz directammente, mas que se percebe nas entrelinhas, mas não o vou fazer.
Vou focar a vontade desses jovens que conheço bastante bem, sonham em gravar um CD, pretendem ser conhecidos como os jovens de uma vila do norte, que paga o preço da interioridade, mas que não desistem e continuam a lutar com o que têm e com o que podem para fazer o que gostam
Gostar não é tudo, neste mundo é preciso apoios e incentivos de todos os tipos. Onde anda o Sr, Vitorino nestes aspectos?? Em nenhum creio...
Queria agradecer à Câmara Municipal pelo apoio que tem dado e continua a dar a estes jovens que pretendem ser alguém e dar a conhecer o nome carrazeda... Pois eles não renegam a origem e dizem com orgulho que são de Carrazeda de Ansiães.
Sim, são jovens, sim têm muito para aprender, mas tudo tem o seu tempo...
Ja agora senhor vitorino se quiser contribuir com uma letrita... Os Bandits aceitam! Eu ja contribuí, ainda estão na gaveta mas existem. Faça o mesmo e já agora se quiser pode enviar o seu contributo para: manuela.mgoncalves@gmail.com, fico à espera.
Um beijo grande para os Jovens Bandits, e força aí, estamos ca para vos apoiar! Continuem e ninguém é pefeito!

Manuela Gonçalves

MANUELA disse...

Queria apenas corrigir duas coisas no meu comentário:
"letrita" entre aspas e onde se lê "pefeito" faltou o "r" deve ler-se "perfeito".
A vida é uma aprendizagem constante e todos nós aprendemos todos os dias!
Deixar também um agradeciemento aos pais desses jovens quye desde sempre os apoiaram e continuam a apoiar, bem hajam.
Um agradecimento também aos apoiantes dos "Bandits"!

Luis Rabaçal disse...

Não tendo eu "cultura" para responder ao post colocado pelo Sr. Vitorino, resta-me assinar...
Luís Rabaçal (Baterista)

Anónimo disse...

Vamos apoiar sempre os nossos meninos!!! Posso n ter os conhecimentos deste senhor no que diz respeito à musica, mas como jovens e amiga sei bem o signficado dakelas letras!!! Bandits forever... Eles vão crescer, e nós vamos estar cá pra ver...
Beijos a todos!!!
Marisa Santos

werewolf disse...

Desconhecendo a pessoa que fez este comentário acho de um mal gosto o que foi escrito á cerca dos Bandits, falando em cultura literária.... ummmmm (gostava de saber o que essa pessoa lê) a cultura literária varia muito, para alem das influencias musicais.Nem todos podemos gostar da mesma literatura nem da mesma musica. Os novos grupos músicais têm mais influencia de outros grupos que literatura em si..... sim poesia é importante mas isso é um assunto muito vasto.... para mim esta critica foi positiva por muitos lados, só revela que os Bandits estão a incomudar e isso é bom sinal... aconcelho á pessoa que criticou negativament este grupo músical a ler 'the lords and the new creaturs' se souber o que é hihi da melhor poesia e lirica que existe dito por verdadeiros criticos e não amadores.

Werewolf disse...

Werewolf:

Queria corrigir duas palavras no meu post Onde se lê "incomudar" deve ler-se "incomodar" e onde se lê "creaturs" deve ler-se "Creatures"

Ricardo disse...

Senhor vitorino, acha bem propor um terceiro para a escrita das letras dos Bandits? Podem nao ser as melhores letras de sempre, mas sao deles, falam das suas vivências e frustações pessoais, coisas que nao sao substítuiveis, nem pelo melhor escritor do mundo. Penso que eles nao pretendem ser um veículo para a mensagem de outrém.

Sim, precisam de uns arranjos, nada que a experiência e sujestões úteis nao rectifiquem.

abraços
força bandidos

ricardo disse...

Sobre os Quinta do Bill:

Se nao viu o concerto, simplesmente não comente. Nota-se que nao tem grande apreço por este conjunto, mas quem assistiu ficou com a convicção que continuam a ser uma das melhores bandas nacionais. Ainda que haja quem nao lhes saiba dar o devido valor.

Que venham mais vezes

Anónimo disse...

Os grupos "grandes" de agora não foram já pequenos?
Tenho a certeza que os Bandits irão chegar mais longe, basta que lhes abram as portas certas. A nós cabe-nos dar-lhes todo o apoio incondicional.
Quanto à cultura: será que todos os músicos terão dessa cultura? Penso que não, pois quando alguns deles abrem a boca só saem "bacoradas".
Com mais empenho, dedicação e persistência os Bandits irão conseguir.
Nunca desistam do vosso sonho, pois é alcançavel.
Eu darei o meu apoio a esta banda, que afinal de contas é da nossa terra.
Força Bandits. Vocês têm garra.
Um beijinho muito especial e com muito carinho para o Luis Rabaçal.
Teresa

Sousa disse...

Vitorino Almeida Ventura
Um nome que até aqui merecia um pouco de merito, mas depois do que li no blog, fiquei muito triste pela sua critica aos nossos jovens "Bandits" que tanto têm lutado para chegar a algum lado. O Vitorino já foi da idade deles e nunca ouvi dizer que fosse assim tão bairrista, para agora só saber criticar. Mas digo-lhe, Vitorino "cada macaco em seu galho". Eu sou pai de um desses jovens, e sinto-me orgulhoso dele. Para onde vai, diz que tem uma banda e que são de Carrazeda de Ansiães, terra que todos amamos.
Mas afinal nao somos todos iguais, a resposta está nos comentarios.
Força Bandits!!!
Tendes todo o meu apoio!
E de certeza de todos os jovens Carrazedences!!

jaime disse...

A reagir desta forma a uma crítica construtiva, este grupo não vai longe, pois não?

Anónimo disse...

Bem.. parece q este assunto ja anda a incomodar... O melhor é deixem os "Putos" trabalhar, tudo o que foi dito, melhorar letras, som etc. Isso eles ja sabem...

Um abraço a todos.
E força.