sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Está muito mal...

Pedras do pavimento partidas durante esta noite.

18 comentários:

Nuno Teixeira disse...

Humm, nao presenciei tal evento! Mas so pelo facto de um dos intervenientes artisticos estar ligado (musicalmente) á sonoridade de Bill Evans, chamou-me bastante a atençao! Espero poder ouvir brevemente algo desse projecto.

O Penetrante disse...

Só há vândalos nesta terra.
Já nem mesmo as Pedras da Calçada resistem a tanta Frustração.

Anónimo disse...

Ignorantes, que só destroem o que é deles e dos outros.

Anónimo disse...

Não será da ansiedade pela inauguração do Centro Civico ?

Anónimo disse...

Esta bestialidade, que se estende aos sinais de tr�nsito das nossas estradas e ruas, caracteriza-nos em conjunto como que sejamos uns incultos. � lament�vel que assim seja, mas quem tem labregos destes no seu seio, sem os poder expulsar, obriga-se a ter de viver assim.
Depois queixam-se que os jovens e menos jovens se afastam da sua terra!
Claro como �gua!
an�nimo carrazedense

Anónimo disse...

Quem fez isso...acho que devia ter continuado e ter deitado tudo abaixo!!!!
esse monumento nem para museu serve, chove la la dentro pior que na rua!!!

Falcão Peregrino disse...

Amigo anónimo do
(Comentário 17:35):
Se pensa que o acto está bem feito, porque razão Vª Exª não vai ditar fogo ao Parlamento?
Já reparou nas Lei e Decretos que estão a ser promulgados? Ou destas (es) Vª Concorda?
Pena é, que se dê "uma no Cravo e outra na Ferradura".

Por um Voo Mais Alto e Sempre Atento;

Falcão Peregrino.

Anónimo disse...

Podemos não concordar com a construção daquele mamarracho cujo custo de construção anda por 1 milhão de contos a que haverá que somar juros pelo que só estará pago lá para o ano 2030. Daqui até o deitar abaixo é que já não concordo nem que o sr. presidente tenha dito que no concelho não há quadros à altura para cuidar da sua manutenção.
Julinho

Anónimo disse...

realmente uma lástima.

raposa disse...

enfim, é a gente que cá temos!

Manuel João Fernandes disse...

Está tudo sempre pronto a criticar! Devia-se fazer um programa tipo Fátima Lopes, lá aquela "cena" da túrtulia cor de rosa. Quem "fez" isto fê-lo por acidente, mas teve dignidade de contactar a cãmara municipal logo no dia seguinte prontificando-se a pagar.

Fim de assunto.

Já agora, se há tão bons criticos nesta vila, e se não perdem a oportunidade de criticar, sem saber realmente o quê, quanto e como? porque não começarem a identificar-se?

Manuel João Fernandes

Anónimo disse...

Concordo plenamente como o que o sr. Manuel João Fernandes disse. Antes de criticarem, comentarem e atirarem prdras, procurem saber o que realmente se passou.

Mary!

Falcão Peregrino disse...

É de Louvar e Enaltecer a forma com que os autores deste feito, que não foi por puro vandalismo, mas sim por acidente, rapidamente se prontificaram a custear as devidas despeças.
Pela parte que me toca, no que diz respeito ao meu comentário, desde já as minhas desculpas. Agora sei na realidade o que aconteceu. E como a palavra humidade faz parte do meu dicionário, cumpre-me humildemente endereçar às pessoas em causa as minhas humildes esculpas, - pois pensei que teria sido no calor da actuação.
Por um voo mais Alto.
Falcão Peregrino

Zás Trás Pimba disse...

Lá está, perderam um optima oportunidade de estar calado!.

Zás Trás Pimba

Anónimo disse...

Assim sendo R C Martins deveria ser o primeiro a pedir desculpas. Na forma que apresentou a publicação originou é que originou estes comentários.

Anónimo disse...

Não acho que assim seja. "Está mutio mal" é a categoria que o template do Blog define para dividir/ordenar os post's. Quanto ao texto escrito por ele, nada mais correcto. Foi realmente o que aconteceu "Pedras do pavimento partidas durante esta noite". Agora quanto aos comentadores, deviam primeiro saber o como, quando e porque?

Anónimo disse...

Se o pavimento fosse colocado como deveria ser nada diz tinha acontecido.

E nem falemos do resto....

Anónimo disse...

E que tal... e se as pedras fossem mais grossitas??? OU não estivessem "ocas" por baixo... Pois, ja me esquecia... as obras são caras... E em tempo de crise ha que poupar!!!
Mas se estivessem bem assentes... isto não teria acontecido.
O acidente serviu para provar a "qualidade" da construção.