segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Daqui e dali... Carlos Fernandes

Festa de Nossa Senhora da Graça
Samorinha.

A Comissão Fabriqueira de Nossa Senhora da Graça, com muita determinação e "chama", conseguiu reunir a povoação de Samorinha, para organizar a procissão em honra da padroeira.
Pelas 16 horas, Domingo, dia 19 de Agosto, tocou o sino da capela com o objectivo de reunir as pessoas da aldeia, para dar início ao cortejo, presidido pelo Cónego Júlio Cruz, rumo ao ermo de Nossa Senhora da Graça.
Abriram-se as portas da capela e foi espantoso observar a magnífica talha que encerra o seu interior. O tecto um pouco degradado, mas com imagens que deu gosto passar algum tempo a contemplar na sua magnitude.
Juntaram-se cerca de seis dezenas de pessoas com muita veneração, que nem mesmo o pó que marcou presença em grande parte do trajecto, conseguiu desanimar.
A Comissão Organizadora da procissão está de parabéns. Fica desde já o repto de que para o ano seja feita, bem divulgada, com intuito religioso, mas também para relembrar os tempos em que este recinto se enfeitava com grandes repastos, - não fosse ela conhecida como a "Festa das Merendas".
Carlos Fernandes

13 comentários:

Anónimo disse...

Pois, pois, merendas meu caro membro da junta de freguesia de carrazeda. E como merendas é aquilo a que estamos habituados ( a conhecer, que não participantes nelas, sem pena minha), é bom que diga de sua justiça sobre a miséria que é o local senhora da Graça, por força da amnésia da própria junta de freguesia e Câmara Municipal.
anónimo - carrazeda

M.J.F.Carrazeda disse...

Caro Anónimo de Carrazeda:
Quando falo em merendas, refiro-me obviamente ao convívio que aquela festa transportava. Respeito a sua revolta anónima, mas deixe que lhe diga, para seu consolo, que o assunto do Ermo da Senhora da Graça está no Bom Caminho. É fácil criticar quem trabalha, no entanto, torna-se mais difícil, ou mesmo fosfórico criticar quem nada faz, e vive à espera de poder atacar – como lobo faminto, a sua presa; aqueles que alguma coisa vão fazendo para bem da nossa TERRA.
E já agora – QUANTAS VEZES, MAS QUANTAS … o Sh. Anónimo de Carrazeda me viu em MERENDAS? Sou Homem de trabalho. Já devia saber disso, se é que me conhece! Dou a cara, a camisola, e o suor a troco de trabalho para bem da minha terra – tenho provas dadas no terreno, ao contrário de outros… que vivem sozinhos, revoltados e na penumbra do anonimato.
Sudações Democráticas.

"membro da junta de freguesia de Carrazeda"
(Carlos Fernandes)

Anónimo disse...

A propósito: É crime merendar ou participar em merendas ?
Depois, hà quem muito trabalhe e apresente poucos resultados, pelo que, trabalho não basta. As criticas, as discussões de boas ideias e alternativas muitas vezes encontram-se nas merendas onde o povo livremente diz o que sente.
É verdade também que se alguns participassem nas " merendas " o povo talvez já não falasse tão livremente.
......... Se pensamos que o Inferno existe é porque da mesma maneira pensamos que existe o Céu.

António Combi

Carlos Fernandes disse...

Com os devidos respeitos…
Bem!?
Para não alimentar polémicas, desejo-lhe simplesmente: Boas críticas construtivas, porque esta, meu amigo... não tem ponta por onde se lhe pegue.

Anónimo disse...

Todos percebemos porque "não tem ponta por onde se lhe pegue "...
Se Vos. Exa. fosse às merendas o povo não diria o que sente.
Todos percebemos, não precisava de comentar!

Carlos Fernandes disse...

Amigo anónimo:
Para lhe responder ao seu comentário conto-lhe uma pequena peripécia, que participei um destes dias, no Centro de Saúde.
Na Sala de Espera, a certa altura que entre, deparo com um garoto com idade aproximada dos sete anos, que muito chorava. A mãe tudo fazia para que o menino se calasse, mas este mais berrava.
Aproximei-me da criança, meigamente sentei-me junto dela e proferi a seguinte locução: " - Olha meu menino! Sabes que sou SURDO?! QUERES CHURAR MAIS ALTO, PARA QUE TE POSSA OUVIR? AINDA MAIS ALTO!"
A criança olhou para mim com olhos arrasados em lágrimas, encostou a cabeça à sua mãe, terminando assim o seu berreiro.
Espero que consiga entender este comentário, pois adapta-se como uma luva à sua personalidade.
Continuação de Boas CRITICAS.
Carlos Fernandes

Anónimo disse...

FOI MILAGRE!

TAMBÉM CONHEÇO UMA HISTÓRIA EM QUE O RAPAZ TANTO CHOROU, TANTO CHOROU ATÉ QUE SE CALOU.
PORQUE?
PORQUE HOUVE ALGUÉM QUE MUITO BAIXINHO, MAS QUE NÃO SE FEZ DE SURDO, MAS TALVEZ DE MULA, LHE DISSE:
TEM CALMA QUE DENTRO EM BREVE TENS CÁ UM LUGARZINHO.
... E ASSIM ACONTECEU!
Olhe que o tempo nem tudo apaga e as injustiças ficam gravadas para sempre.

Sobre a personalidade... não falo da sua nem a comparo com qualquer estória porque acho que não seria EDUCADO da minha parte.

ass. 2º Sargento

Carlos Fernandes disse...

Amigo Anónimo:
Para fenecer deixe que lhe diga o seguinte:
1º-Tem de os ter bem GRANDE e no devido lugar para me arranjar um lugarzinho lá em cima;
2º - Dê a cara, ou teme alguma coisa?
3º - Para se reduzir a sua insignificância aprenda a escrever. Olhe que História, leva H e é seguido de i, e não " estória ". Consulte bem o dicionário!
4º - No respeitante à personalidade, Vª Exª. não deve saber o que é…, porque nem o nome lhe dá.
Ternino informando que o meu pequeno almoço são "SARGENTOS"
Tenho dito.
Carlos Fernandes.

Como "2º Sargentos" ao Pequeno almoço"

Anónimo disse...

NÃO SE ENERVE QUE AINDA LHE DÁ UMA COISA MÁ.
HÁ PESSOAS QUE QUANDO SE LHES TOCA NA FERIDA REAGEM ASSIM.
... FICAM VIOLENTOS, COMEM TUDO, ATÉ SARGENTOS.
BOLAS !...
QUANTO À ESTORIA, JÁ VI ISTO ESCRITO EM QUALQUER LADO ...
ass. Capitão

Anónimo disse...

senhor Anonimo de 04 de Setembro 10:01:
não percebeu, mas o CF não deve ter percebido onde quis chegar. V. deve estar a falar dos jobs pelo que eu percebi [tens cá um lugarzinho]e o CF pensou que o estaria a ameaçar [ confundiu o lugarzinho com Céu, para onde não diga-se],
OU
percebeu e desviou-se do conteúdo...
Ateu

Falcão Peregrino disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Carlos Fernandes disse...

Caros Comentadores SEM ROSTO:
Não pretendo alimentar polémicas, nem tão pouco dar azos a que Vªs Exªs despejem a vossa bílis na minha Personalidade. Façam como eu. Dêem o nome e não se escapulem por detrás do anonimato.
Todos os comentários feitos até aqui, têm servido para achincalhar a minha pessoa, usando nomes quiméricos ( 2º Sargento, Capitão, anónimo e Ateu… quantos mais faltaram?) e não comentar a verdadeira informação!
Não pretendo continuar a responder a estes "sem Rosto". Os HOMENS são julgados pelas suas acções. Quanto à minha pessoa, tem acções validas no terreno. Talvez estas possam ter ferido o seu ego, a sua personalidade, ou tirar-lhe protagonismo. Não foi essa a minha intenção! Não tenho tempo para comentar em horas de expediente, dedico-me ao trabalho, ao contraio Vªs Exªs. Vivo neste mundo para servir e não para me servir, ao contrario dos Sem Rosto.
Termino aqui os meus comentários.
Carlos Fernandes

PILOTO disse...

Não se faz nada no Santuario da Senhora da Graça, culpa exculsiva dos "donos" do santuario, tenho provas disso, eu prorio ja o senti na "pele", querendo por iniciativa propria e depois de ter divulgado na praça da aldeia a intenção de instalar uma pedra de homenagem ao sr. Portugal, ao qual muito fez pelo mesmo, coisa que os actuais nada fazem tendo o proprio tirar do seu bolso para fazer obra no local, mas.....as mentes são pequenas e mesquinhas na Samorinha, ora eu proprio mandei fazer essa pedra e fui la crava-la numa pedra no santuario, mas os "donos" do dito local esperam cobardemente que eu viesse embora para arrancar a mesma, Samorinha só tem o que merece, estrada uma vergonha para uma aldeia que se diz freguesia de Carrazeda, saneamento feito tarde direi mesmo uns dos ultimos a ser feito mas tardissimo, campo de futebol com mato até mais não e ainda por cima quase ia para a mãos de particular se não fosse o tribunal a impedir,bem tem ja as ruas melhores mas pecou pelo tarde que foi, santuario com estradão uma vergonha o prorio santuario com mato por todo lado,sujo, degradado, pois é que falta faz o sr. Portugal, o sr. Portugal foi um grande impulsionador dessa festa que esta morta, ora se esse senhor não merece ao menos uma pedra de reconhecimento dos feitos.....então a aldeia só tem o que merece