terça-feira, 26 de junho de 2007

Daqui e dali... Vitorino Almeida Ventura

OFFFFFFFFFFFFIICINA de LEEEEEEETRAS, 2

O Livro das Revelações

Alexandre Quinteiro foi no colóquio com Carlos Tê, um grande moderador, demonstrando grande erudição.

Fernando Batista interpretou cómica dramaticamente um juíz de fora, no lançamento do livro 'Crónicas de Sancho Pança'. Ana Luísa ocupou-se das releituras do dr. Morais. Já Orlando de Carvalho e Alexandre Quinteiro souberam ler Gilberto Pinto, em 'A Casa da Prelada'.

Rui e Lara Pinto ilustraram em power-point duas horas e meia de conversa com Hélder Gonçalves e Manuela Azevedo.

Joana Barbosa S. fez 12 estudos para dois cartazes...

Raquel Martins Borges esteve claramente à vontade nas perguntas, demonstrando que pode ocupar já o lado de dentro da mesa.

Emanuel Costa, Angélica e Francisco Carvalho, mesmo ausentes
estiveram sempre virtualmente presentes...

Nuno Teixeira e Ricardo Gonçalves ocuparam-se musicalmente da cosa nostra...

E outros amigos que vão e voltam por aqui, como as três maninhas Fernandes, o Emanuel Moura, o Paulinho Almeida, o Cristiano, o José Pedro Saavedra, o Ricardo Saavedra, o Tiago, o Hélder A., &tc., e outros que entram, como o Pedro Ferreira, e outros que prometeram entrar, como a Sofia Mesquita.

Ainda dizem que matéria-prima em Carrazeda não há...

Só faltam focos de luz.

vitorino almeida ventura.

1 comentário:

Emanuel Costa disse...

Vitorino!!!!
Estou capaz de te bater.
Escreves para blogs e não me dizes nada?!?!?!?!
Tenho de encontrar os teus escritos como quem procura uma agulha num palheiro. Felizmente que a agulha era férrea e eu tinha um íman!!!
Gostei muito deste texto, sobretudo pela forma como acabas: "Ainda dizem que matéria-prima em Carrazeda não há... Só faltam focos de luz."
Talvez fiques na história de Carrazeda por seres essa luz. Assim não te fundas. Força Com isso.
Grande abraço.