sexta-feira, 15 de junho de 2007

Daqui e dali... RuiCMartins

Quentes e frias!
Esta semana fui à piscina municipal de Mirandela.
Senti falta da prática da natação, desporto que começava a ser habitual e que entrou na minha actividade quase diária.
Perante o encerramento prematuro e, quanto a mim injustificado, da piscina municipal de Carrazeda de Ansiães, vulgo “piscina aquecida”, surgiu a hipótese de recorrer à piscina ao ar livre no parque de lazer da barragem de Fontelonga.
Rapidamente afastei tal ideia dada a instabilidade metereológica que se verificava e que se prevê para os próximos tempos.
Pensei noutras hipóteses:
- piscina de S. João da Pesqueira (só encerra no mês de Agosto);
- piscina de Alijó (só encerra no final de Junho);
- piscina de Vila Flor (só encerra no final de Junho);
- piscina de Macedo de Cavaleiros (vai manter-se sempre aberta);
- piscina de Mirandela (só encerra em Agosto);
Uma vez que todas estas piscinas só fecham quando tal encerramento se justificar mesmo, fiquei com várias alternativas a considerar.
Optei por Mirandela, terra que apesar de ter um clima bastante mais quente do que o nosso, mantém a sua piscina municipal de água quente aberta ao público.
Chegados aí, encontrámos pessoal receptivo e simpático que nos deram as boas vindas, estranhando o encerramento tão prematuro da piscina municipal de Carrazeda de Ansiães: “Houve alguma avaria?!” ou “Não têm água?!”, perguntaram. Não respondemos!

O espaço interior é muito agradável, o tamanho das piscinas é igual ao das piscinas de Carrazeda de Ansiães, mas notámos imediatamente uma diferença substancial: havia muita actividade naquele espaço e gente de todas as idades.
Numa das piscinas um monitor ensinava a uma turma de alunos de natação os vários estilos daquela modalidade desportiva; na outra piscina estava outra turma com outro monitor a terem aulas de hidro-ginástica.
Notava-se empenho tanto de monitores, como de alunos.
Sem esta forma empenhada de estar de uns e outros, obviamente nem uns aprenderiam a nadar, nem os outros lucravam, com os benefícios da hidro-ginástica.
Viemos satisfeitos com a prática da natação, mas ao mesmo tempo com um sentimento de frustração causado por vários aspectos:
1 – a piscina municipal de Carrazeda de Ansiães é excelente;
2 – a piscina municipal de Carrazeda de Ansiães está encerrada ao público;
3 – os gastos de manutenção deste espaço mantêm-se;
4 – o tempo tem estado frio e chuvoso e as previsões indicam que assim vai continuar, fazendo com que a piscina ao ar livre esteja “nem às moscas!”;
5 – os gastos com o pessoal das piscinas mantêm-se;
6 – ninguém pode praticar natação em Carrazeda de Ansiães, apesar de existirem agora excelentes condições estruturais para a prática daquele desporto.
Por outro lado, com tristeza, já se ouvem apostas sobre a não reabertura atempada das piscinas municipais de água aquecida no fim da presente época balnear:
- uns dizem que vai ser por não haver água;
- outros dizem que vai aparecer uma conveniente avaria técnica de última hora;
- outros ainda (mais pessimistas) dizem que não volta a abrir por falta de dinheiro.
Numa coisa todos estão de acordo: das piscinas mencionadas, as de Carrazeda de Ansiães vão ser das últimas a reabrir.
Eu não penso assim. Penso que, para compensar o encerramento prematuro e, quanto a mim, injustificado que a semana passada se verificou, estas vão ser as primeiras a abrir. Haja optimismo!

RuiCMartins

6 comentários:

Manuel disse...

Apoio totalmente a sua intervenção. E serei, certamente, o primeiro de muitos .

AJS disse...

Apesar de não ser grande nadador, peço autorização para ler o seu artigo na próxima Assembleia Municipal. Posso ?

Hélder Rodrigues disse...

Este oportuno comentário, aliás, com um subtítulo dicotómico bem sugestivo e em perfeita sintonia semântico-contextual com o testemunho produzido, é bem elucidativo de um dos múltiplos exemplos que se podem extrair em relação à diferença abismal que existe entre municípios que quase estagnaram no tempo e outros que se desenvolvem todos os dias de maneira criteriosa e competente...
Parabéns ao cronista!

Atento disse...

Olá.
Uma crónica muito atenta e oportuna. Pois ele há coisas que acontecem por que sim mas sem lógica, que devem ser denunciadas e comparadas com o que se passa noutros locais, só assim se pode fazer um juízo, esperamos.
Saudações.
At Ento

Anónimo disse...

Eu aposto na avaria técnica de difícil resolução, muito apropriada para ninguém por em causa. Qual o sitio para se fazerem as aposta?

Anónimo disse...

A avaria mais tecnica e de dificil resoluçao sao as tecnicas de desporto ganham muito pouco 1250€ que lhes parecem!!pobre do desgraçado que tanto fez por uma delas... e agora é o que se ve!!!coitadinho!!!PS ou PSD? agora PSD...