quinta-feira, 24 de julho de 2008

Projectos abandonados!...

Comunidade cigana de Carrazeda de Ansiães. Século XXI
Muito se escreveu, muito se discutiu sobre a comunidade cigana de Carrazeda de Ansiães.
Continuam abandonados!

31 comentários:

João disse...

A situação dos ciganos de Carrazeda tem que ser resolvida.A situação deles tem que mexer com os sentimentos dos cristãos,dos ateus, dos agnósticos, de todos os homens com um mínimo de sentimentos humanos.
Arranjem-se casas pré - fabricadas ou tendas com um mínimo de decência. E é preciso fazer o mesmo com outras pessoas nas mesmas condições.Usem-se dinheiros da Segurança social,da Câmara, de contribuições de pessoas de boa vontade.O processo pode ser conduzido pela Misericórdia.
Não me venham dizer que essas pessoas nada merecem porque se portam mal.Se se portarem mal,castiguem-se mas não sejamos indiferentes.
JLM

Anónimo disse...

Os ciganos de Carrazeda mereciam de facto, uma especial atenção. São pacíficos, afáveis e longe de serem comparados com tantos outros que só trazem "problemas"...
Vivem em condições demasiado precárias como nos revela a foto. E isto ainda nao é nada, porque o interior das barracas oferecem-nos uma imagem dantesca. Convido os orgãos de comunicação social e todos aqueles que por direito poderão fazer alguma coisa para melhorar as condições de vida desta gente. Este caso merece ser denunciado.

Anónimo disse...

Os ciganos merecem ser tratados com a mesma dignidade que qualquer outro cidadão. Se não se tratassem com tanto distanciamento, frieza e desumanidade, como por vezes sucede, talvez não procedessem, como por vezes procedem. è preciso comprometê-los na vida social da vila.Passemos então da teoria aos actos, pq de teorias estamos nós fartos.

Anónimo disse...

O Sr que se vê na foto, debaixo do guarda-sol bem sentadinho infelizmente já faleceu, victima de uma queda dentro dessas tais barracas acantonadas em que habitam....uma queda para a fogueira que o aquecia nas gélidas manhas de inverno....morreu com graves queimaduras.....isto é apenas uma das muitas consequências do estilo de vida desta comunidade.
de facto estes seres humanos tem o direito a uma melhor qualidade de vida.....mas as minhas questões são:

1 - será que estes nossos "irmãos" querem ser ajudados?
2 serão eles capazes de viver felizes em habitações condignas?( tome-se o exemplo da habitação sedida pela autarquia no Bairro Amarelo- sim pq ai até a banheira server de canteiro)..
3 - estará a communidade cigana de carrazeda dispost a abdicar da sua raiz cultural, do seu cunho, da sua própria identidade???
4- o ter habitações condignas significa terem de trabalhar(perdem os subsidios da Segurança Social, estarão eles dispostos a abandonar as tascas e o muro do Jardim na Praça D.Lopo Vaz de Sampaio para trabalharem??


Cresci e vivi na minha infância com muitos ciganos, e eles eram os primeiros a nada fazer para serem ajudados....

Antigamente andavam por ai porta-a-porta a pedir roupa e alimentos...
hoje em dia já nem pedem roupa nem alimentos...
pura e simplesmente vivem das Ajudas da segurança Social...

Lamento, mas de nada adianta unirmo-nos todos para dar uma vida melhor a estes nossos irmãos se eles são os primeiros a não quererem ajuda,a refugiarem-se no "Bairro do Iraque" em condições calamitosas.....

Pensem se de facto eles querem ser ajudados......se estão abertos a isso...

cumps

Anónimo disse...

Somos uma sociedade que toda a gente é pessoa, com direitos e deveres!!
MJ.

João disse...

É certo que os ciganos estão habituados a viver em condições precárias e não mudam facilmente de modo de vida. Por isso eu defendo que se devem pôr à sua disposição casas temporárias ou tendas até que estejam preparados para ir para outras casas com melhores condições. Devem ser vigiados e incentivados a viver de modo decente.Será que não acabarão por querer integrar-se na sociedade com outros hábitos de higiene? Eu acredito que esta luta com eles e até contra eles irá dar resultados satisfatórios.
JLM

Anónimo disse...

Uma coisa é certa, eles sempre viveram da esmola.

Anónimo disse...

Mas se se educarem devidamente, se se dialogar com eles de igual para igual acham que nada poderá ser feito? Acho que sim. Tente-se então.

Anónimo disse...

ao ultimo anónimo

fale-nos da sua experiencia então

dos diálogos que teve , do que fez e dos resultados que obteve

e fica responsável por criar e preparar a equipe que vai alterar definitivamente a maneira cigana de viver

Anónimo disse...

Em relação a estes respeitáveis comentários sobre a etnia cigana, gostaria de lembrar os interessados em conhecer melhor a realidade cigana, que poderão consultar o meu livro intitulado: "CIGANOS - Percursos de Integração e de Reivindicação da Identidade: O Exemplo Paradigmático dos Ciganos de Carrazeda de Ansiães". Este livro (Tese de Mestrado em Antropologia Cultural e Social), foi editado há 3 anos (um ano depois, saiu a 2ª edição) e foi adquirido por inúmeras bibliotecas municipais (a de Carrazeda também), onde poderá ser consultado. Se já não houver nas livrarias de Carrazeda, poderão contactar-me e eu terei o maior prazer em facultá-lo. Este último anónimo, por exemplo, poderá ali encontrar resposta ao seu pertinente comentário. Entretanto,permitam-me eu ter gostado particularmente dos comentários do penúltimo comentarista e dos comentários do inevitável JLM.

as melhores saudações.

h. r.

Anónimo disse...

ai ai, elogio em nome proprio soa a vitupério!!! virgem santissima, já agora também poderia facultar as obras da inevitàvel profª d.ra maria limão, do linguista mota e do licenciado iletrado que troca os bês pelos vês.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Porque é que as pessoas são acintosamente maldizentes e destruidoras da reputação do seu irmâo? Por favor, não procedam assim. A maledicência não constrói nada de válido e corrompe o intimo de quem, por norma, é maldizente.

Anónimo disse...

Dr. Rui Martins:
A minha intenção, neste seu espaço, tem sido pura e simplesmente a de colaborar em diálogos abertos e construtivos com os demais frequentadores. Só que alguns destes, a coberto do anonimato, apenas pretendem denegrir pessoas que invejam ou que, absurdamente odeiam, sem se perceber porquê. Ora estes não me merecem qualquer consideração, antes desprezo, pois revelam mau carácter e total falta de ética. Sendo assim, caro dr., perante mais esta situação flagrante de pérfidas insinuações e insultos gratuitos e cobardes à minha pessoa, sou obrigado a confrontá-lo com o seu sentido de justiça no que à utilização deste espaço diz respeito, pois, como se verifica, desta vez NÃO ELIMINOU, como costuma (e bem), tais atentados à dignidade e bom nome dos seus concidadãos. Como sabe, tenho por si a maior consideração e respeito, por isso, quero acreditar, mais uma vez, que estes exemplos de parcialidade sejam cometidos por mera distracção ou por falta de tempo, mas a verdade, e desculpe-me, parecem (não só a mim) já distracções a mais, o que não abona em nada para a prossecução da qualidade que este blogue tem, de um modo geral, manifestado (caso contrário, não me atreveria a participar). Rogo-lhe, pois, o obséquio de não permitir mais abusos destes. É evidente que não confundo a nítida má criação de dois/duas ou três indivíduos, com a maioria dos bons cidadãos desta terra (é a velha questão da árvore doente numa floresta sadia). Mas, na verdade, uma doentia perseguição como esta, só tem sido permitida neste blogue, porque tipos destes têm gozado de alguma cobertura. E quem melhor do que um homem de leis saberá julgar casos tão ofensivamewnte deprimentes como este? Deixo isso na sua sábia consciência.
Os melhores cumprimentos.

h. r.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Por favor, esforcemo-nos para que os nossos comentários sejam construtivos e transmitam, a quem os lê, alguns conhecimentos e ideias válidas. Não despedicemos o nosso tempo com assuntos sem conteúdo, que em nada nos enriquecem. Deixemo-nos de ataques pessoais. Habituemo-nos a respeitar os outros como gostamos que nos respeitem a nós. Em suma, saibamos tratar o outro com civismo e respeito.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
RuiCMartins disse...

Dr. Helder Rodrigues
Estou desolado por vê-lo envolvido em tão desnecessária e absurda polémica.
Tento que este blog tenha o máximo de qualidade possível e procuro eliminar todos os comentários que ultrapassem certos limites (apesar de estes serem de difícil definição).

Pelos vistos, existem referências e acusações que o incomodam cujo contexto me ultrapassa, desconheço e gostava de ver esclarecido (como a referência a uma Maria Limão ou a um Mota).
Há comentários que por vezes me ultrapassam, como já referi, e que, à partida, não vejo como sendo ofensivos.

Mas existem pessoas que, a coberto do anonimato, não resistem a tentar denegrir esta ou aquela pessoa, a insultar gratuitamente.
Esta atitude absolutamente condenável e repugnante deve ser sempre banida o mais rapidamente possível.
Como deve compreender, é impossível passar 24 horas a controlar todos os comentários e o tempo não chega para tudo.
Outras apenas pretendem ter protagonismo da pior maneira possível.
Por vezes, uma leitura apressada dos comentários não permite ver claramente nenhuma tentativa de denegrir quem quer que seja.
Pelo que rejeito absolutamente qualquer insinuação de parcialidade.

Espero que consigamos manter o nível de qualidade que se pretende para este espaço que é enriquecido também com a sua participação que é naturalmente bem-vinda.
Por isso espero que tentem fazer um esforço de não nos perdermos por questões paralelas que em nada valorizam este espaço e que apenas nos fazem perder tempo com bagatelas que são inúteis.
Melhores cumprimentos!
RuiCMartins

Anónimo disse...

Dr. Helder Rodrigues
Concordo com o administrador deste blog
Não o conheço, mas pelos seus artigos e comentários, parece-me ser uma pessoa com grandes preocupações e interesses culturais. Por isso sabe perfeitamente que a intolerância combate-se com a tolerância, a má-educação com boa-educação, e que a melhor postura é não ripostarmos, seguindo o nosso percurso sem titubeações ou oscilações.Olhe que a indiferença sana muitos conflitos e problemas.
Por isso seria bom que utilizasse este blog para partilhar connosco um pouco dos seus conhecimentos e saber.

Anónimo disse...

Agradeço, sinceramente, as palavras sensatas deste último comentador anónimo. Muito obrigado.

Um abraço.

h. r.

Anónimo disse...

Acho que o Professor Hélder Rodigues tem razão quando se sente tão incomodado com as apreciações injustas de certos anónimos.
Quem não se sente...
O Senhor Professor Hélder Rodrigues, parece-me, dever olhar para circunstancialismos que levam algumas pessoas a não gostar da sua pessoa e aparentemente sem razões justificadas.
Mas há pessoas que infelizmente são assim...
Um dos factores principais do odioso da questão, devo lembrar-lhe, é pelo simplissíssimo facto de ter sido (não sei se ainda é) militante do Partido Socialista.
Aqui algumas hostes da direita não lhe perdoam.
Mas depois de ter sido Presidente da Junta e em determinadas fases ( pós lançamento de livros) encostou-se demasiado às políticas de direita num evidente oportunismo sócio-político, em desfavor do PS.
Com isso conseguiu um coisa interessante, ou seja, alcançou odiosos da questão num e noutro lado da barricada.
Se somarmos a toda esta confusão, um sustentado ar de desconfiado de tudo e de todos, que de facto alberga no seu modo de proceder, teremos então esta "estimação" que nos blogs o envolvem.
Reflita bem nisto!
Há caminhos que têm de ser percoriidos.
Percorra o seu fora da política corrigindo o que é de corrigir e não se esqueça de escolher definitivamente onde quer politicamente poisar.
De resto o seu percurso como professor é notável e como escritor também. Não estrague demasiado o que tão bem sabe fazer!
Política, NÃO!
Desculpe-me a sinceridade!
Faço-o por bem!

Anónimo disse...

Na mouche!
Nem o próprio h.r. na melhor introspecção faria melhor.

Ateu

Anónimo disse...

Sim Senhor!
Na mouche!
Como poderia esta anónimo colocar ali o seu nome?!
Era impossível!
Estes anónimos são sempre bem-vindos porque nos aclaram razões que a razão desconhece!

Anónimo disse...

A questão dos ciganos em Carrazeda, ( em outos lugares, também)tem que se lhe diga!
Principalmente porque é uma comunidade não muito grande e também não muito migratória.
Há ciganos em Carrazeda e de Carrazeda que por aqui vão ficando, mas "chamando" outros de comunidades diversas...
O pior dos males, (muitos deles já dissecados em comentários anteriores e nos escritos até do Prof. Hélder Rodrigues) é que o próprio poder político em Carrazeda, não contente com as suas "incompetenciazinhas" a nível geral, não consegue pensar nos convenientes e inconvenientes de medidas tomadas em direcção àquela comunidade.
Desde logo a questão dos "encostar" em determinado local, para depois ter de os mudar de novo, ou o facto de lhes endoçar subsídios para a sua já normal e farta natalidade...enfim um caos social permitido e sem controlo...
É um caso para profundo e adequado estudo que ninguém faz como é obrigação do poder político e seus assistentes sociais. Estes, infelizmente, nem sequer conseguem convencê-los a utilizar a água gratuita para a sua higiene pessoal diária, o que os torna desde logo indesejáveis em sociedade. Por mim já dava por bem empregue que parte dos meus descontos para impostos os beneficiassem, se andassem limpos e asseados, sem que metam autêntico nojo onde quer que se encostem!
No entanto a solução, quer queiram ou não, há-de partir das condições que devem ser dirigidas às crianças ciganas. Apostar nelas todos os apoios possíveis desde o vestuário à higiene, à escola, é uma tarefa que aos Serviços Sociais deve pura e simplesmente ser exigido em permanência.
Se assim não for, caros amigos, mais vale abster-nos de considerandos balofos.

Anónimo disse...

Parabéns último anónimo, muitíssimo bem observado.

Anónimo disse...

Deixem-me só intervir nesta cruzada contra os anónimos. O melhor comentário, para mim, foi de um anónimo que disse que a intolerância combate-se com a tolerância, a má-educação com boa-educação, e que a melhor postura é não ripostarmos, seguindo o nosso percurso sem titubeações ou oscilações. É que o sr. HR tinha de fazer introspecção, como diz o Ateu, e não é só por questões políticas, que se encosta à direita, ao centro, onde for, pelos seus interesses. É que aqui, em cada polémica, consegue criar mais dois três inimigos. Aquele comentário pseudoanónimo sobre a escuteira, que o administrador cortou revela uma língua que pode ser de escritor, mas de professor, francamente!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Espectáculo! Assim vale a pena perder tempo a ler.
Anónimos de carne e osso com a educação indispensável, verticalidade e objectividade que jamais teriam de forma identificada ou
...um exemplo para o Manuel Pinto.
Ass.
Um fã do C.A.L. (Clube dos Anónimos Locais)

Ateu, pois claro!

Anónimo disse...

Só acho que os amigos anónimos deviam identificar os comentários com um peusdónimo qualquer, para quando alguém lhes quiser responder.
Não custa nada!

Maxi

Anónimo disse...

Essa de o (socialista) HR se encostar à direita sem nunca ter sido filiado nem ter sido candidato pelos partidos de direita, tem muita graça. Sempre há pessoas com uma imaginação muito fértil, não haja dúvidas! E pelos vistos, continuam os ataques pessoais ao mesmo HR (como o do antepenúltimo anónimo que acaba o seu arrazoado cobarde com muitos pontos de exclamação, então isto não se remove?!) com a maior complacência do sr. administrador que parece que só se lembra de remover o que não lhe agrada politicamente, fazendo assim o jogo da direita. Esta é a opinião de muita gente. Sendo o administrador uma espécie de árbitro do que se deve ou não publicar, convenhamos que este árbitro tem sido muito caseiro...

M. L.

João disse...

Este M.L. julga que a imparcialidade(agradar a gregos e a troianos) é muito fácil de conseguir.Claro que nós somos todos parciais.Quando muito,tentamos ser imparciais,o que é uma coisa diferente.Mesmo assim, na decisão que tomamos temos por referência a nossa formação moral,o nosso critério de imparcialidade,que não corresponde forçosamente com o critério usado pelos outros.De qualquer modo, quem escreve num blogue,já sabe que se submete ao critério do proprietário porque é ele o responsável,quando é verdade que quem escreve anonimamente ou com pseudónimos não assume responsabilidade nenhuma.
O proprietário tenta fazer o que lhe parece mais equilibrado,procurando manter a decência do blogue e a não assunção de excessivas responsabilidades.Às vezes peca por excesso, outras pecará por defeito.É a vida.Mas julgo que não fará as apreciações premeditadamente contra este ou aquele.
JLM

Anónimo disse...

O que pensarão, os ciganos, comunidade mais pequena, de «nós»?