segunda-feira, 14 de julho de 2008

Daqui e dali... João Lopes de Matos

A luta política tem que decorrer com mais elevação. Podemos argumentar cada um à sua maneira e mantermos respeito recíproco. Aqui nos blogues a mesma coisa. Podemos até fazer algumas picardias e manter o respeito e a amizade. Temos até que ter algum cuidado com o modo como dizemos as coisas.
Alguma brincadeira é salutar, alguma ironia também e mesmo algum azedume.
Mas temos que fazer um esforço para não ultrapassarmos os limites da decência.
Se certas regras não são respeitadas, então é melhor acabar com os blogues, o que é uma pena pois há tantos assuntos que podem ser tratados por este meio.

João Lopes de Matos

20 comentários:

Anónimo disse...

«Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão»
Eça de Queiroz

Anónimo disse...

É preciso contextualizar. Esta frase do Eça referia-se à sociedade da época e era dirigida para apenas alguns políticos de meia tigela... É claro que hoje também há destes políticos na nossa praça e aí já assenta bem aquela opinião queirosiana.

Anónimo disse...

Porque será que o dr.JM estará de mãos postas em posição de oração?
Mistério...

João disse...

Estou de mãos postas porque foi o "patife" do meu sobrinho que me tirou assim a fotografia e agora,sempre que apareço como apaziguador, ele brinca pondo-me a orar,com aspecto seráfico.Um dia ele paga-mas.
JLM

Anónimo disse...

Por que será que alguns comentaristas citam tanto o Eça: e apenas? Será que nunca leram um autor do século xx, Almada Negreiros, por exemplo, já não digo do século XXI... Ainda somos aqueles rurais do século XIX? Parece que sim! Parece... que o mundo não mudou. Ainda temos apenas caminhos de cabras, vicinais.
J. C.

Anónimo disse...

Sim, porque não? Almada, Aquilino, mas também Saramago, Lobo Antunes, Lídia Jorge e mais recentemente, Valter Hugo Mãe, Luís Peixoto, etc. Mas não se esqueça o amigo J.C. que toda a arte, neste caso a escrita, brota de uma fonte e a fonte da Geração de 70 era de muita qualidade, à qual muitos dos escritores de agora vão beber. E fazem eles muito bem...

h.r.

Anónimo disse...

Pois seja, sage h. r., ainda bem que cita Valter hugo Mãe, aquele que se encontrou recentemente com Paulo Moura e H. de Carvalho nos Açores, de quem li: não sei se neste blogue, de cujas obras é admirador. Também foi ele quem publicou um dos livros de Vitorino Almeida Ventura, não foi? Esses factos devem enchê-lo muito de alegria.
J. C.

Anónimo disse...

Pelo que aqui vejo, o verdadeiro sage parece-me ser o JC. Eu sou apenas um amante da escrita de qualidade, como é o caso de V.H.Mãe, sobretudo com "o remorso de baltazar serapíão" que li de um fôlego. Não foi por acaso que ele recebeu o prémio literário José Saramago, o ano passado. Sei que ele publicou o autor transmontano-duriense que v. refere, o que o (editor) valoriza ainda mais, pois mostra estar atento aos valores artísticos (neste caso, a escrita)que emanam desta terra. Ora este facto é sempre de saudar e, porque não, motivo de satisfação. Não compreendo, por isso, a ironia implícita na última frase do seu comentário. Se quiser identificar-se (sei lá se até somos vizinhos...), poderíamos, por ventura, trocar mais impressões sobre literatura ou outro tema qualquer.
Fique bem.

h.r.

Anónimo disse...

O verdadeiro sage é o professor h. r., mantenho, porque eu nunca li nada do valter hugo mãe, nem do aquilino, nem do luís peixoto. Só li algumas crónicas do lobo antunes e o cais das merendas, da lídia jorge. Não percebo porque acha que a minha última frase é uma ironia. De onde foi buscar essa ideia?
J. C.

Anónimo disse...

Bem, se leu lobo antunes e lídia jorge e se considera a leitura de livros como um acto de sageza, então somos os dois "sages". Está bem assim? Quanto à ironia, eu disse (porque, bem ou mal, assim o interpretei) que ela era implícita e não explícita.
cumps.

h. r.

Anónimo disse...

h. r. tem de ser mesmo beatificado. É de uma santidade... E o VAV nada diz? De repente, o que ontem era verdade, hoje passou a mentira, com água benta. O Pimenta Machado tinha razão.
Q.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Os blogs deveriam ser um veículo importante para partilharmos conhecimentos, experiências e sensibilidades e não, como por vezes sucede, para maldizer, atacar e denegrir um e outro sem grande elegância e civismo. Assim sendo, sou de opinião que os deveríamos utilizar mais como um meio de discussão de temas de ordem cultural, ciêntifico ou outros, que contribuissem para o nosso enriquecimento, aperfeiçoamento e ampliação do nosso saber.
Um blog deve ser uma forma de partilhar com os outros o que sabemos, fomos aprendendo e vivenciando ao longo da vida. De outra forma, só serve para embotar a nossa inteligência. Há tantos assuntos interessantes que poderiam aqui ser tratados! Este é o meu modesto entendimento acerca dos blogs.

Anónimo disse...

Assim é que é falar! Permita-me que faça minhas as suas sensatas palavras que só podem vir de alguém que cultiva a educação e o civismo. Parabéns. Quanto aos outros, felizmente escassos, continuam a entreter-se denegrindo e desqualificando os blogues. Para estes, uma vez que se escondem com medo, o melhor é ignorá-los.(Admira-me é que o administrador deste blogue permita alguns ataques pessoais e outros não. Talvez seja por mera distracção).

h.r.

João disse...

Aproveito para pedir a H.R. que nos fale em ideias e não em erudição.Por exemplo, falou-nos aqui muito bem da geração de 70:porque não nos faz um artigo sobre as principais características dessa geração , sobre os principais assuntos por ela discutidos e sobre a mentalidade a ela subjacente. Brinde-nos com as ideias e não com a erudição.
JLM

Anónimo disse...

Curiosa a versão santa do HR!...
Esperemos que não nos caiam em cima os pseudónimos
Maria Limão, o Mota ou o iletrado que troca o "v" pelo "b"...
Entre outros seres menores...

Anónimo disse...

Porque é que o comentador João, não inicia o debate, e começa por falar sobre a geração de 70? Depois o H. R. viria dizer o que pensa da mesma e, no fim, tiravam-se as respectivas conclusões. Que acham da ideia?
Seria uma forma de elevar o nível dos comentários desviando-os de apreciações comesinhas que, por vezes, não dignificam, quer quem os lÊ, QUER QUEM OS ESCREVE.

Anónimo disse...

O problema de HR é o mesmo do pastor Horácio, gritando Ui! Um Lobo! Quando pode até ser verdade que agora vai ser tudo boa educação, já ninguém acredita. Mas pode tentar seguir o conselho de JLM e começar a escrever sobre ideias e não a remoer contra o administrador porque lhe corta as suas e deixa a dos outros, bem mais literatura light, quando usa os tais pseudónimos e heterónimos pessoanos.

Anónimo disse...

Realmente já se torna doentio. Este ultimo anonimo no que respeita ao remoer contra alguem, é mesmo um campeao da cobardia. Tanto remoi tanto remoi que um dia destes ainda pode ficar sem os dentinhos.

Anónimo disse...

ui, que medo, sentiu aquele anonimo deste e nunca mais veio aqui, com o medo do figuranão.