terça-feira, 22 de julho de 2008

Castelo de Ansiães encoberto pela vegetação

Quem visita o Castelo de Ansiães encontra densa vegetação que encobre os vestígios das casas que se encontravam dentro da fortificação e a trepar as muralhas que, nalguns pontos, também apresentam sinais de ruir.
Este é o cartão de visita deste Monumento Nacional, classificado pelo Instituto Português do Património Arquitectónico, que se impõe no cimo de um monte, mesmo ao lado da vila de Carrazeda de Ansiães. A imponência do castelo é um pólo de atracção turístico para o concelho, pelo que o presidente da Junta de Freguesia de Lavandeira, Armando Frias, lamenta o mau estado de conservação em que se encontra o monumento. “Cada vez está pior. A par das partes que ameaçam ruir, ainda está tudo cheio de silvas”, denuncia o autarca.
Tendo em conta a história que lhe está subjacente e a importância deste património a nível regional e, até, nacional, Armando Frias defende que aquele espaço devia estar mais conservado e valorizado. “Se o empregado que têm lá limpasse um metro quadrado por dia, aquilo estava tudo limpinho. Assim está cada vez pior”, lamenta o autarca.

Situado na freguesia de Lavandeira, o castelo guarda uma história milenar, que remonta ao III milénio A.C. A sua localização confere-lhe uma defesa natural estratégica, daí ter adquirido uma particular importância durante o processo da Reconquista Cristã.
Os visitantes que optarem por fazer uma caminhada pela extensa muralha que vai resistindo ao passar dos anos podem apreciar a beleza da paisagem natural que envolve as localidades de Lavandeira e Selores.

Intervenção de conservação e valorização do Castelo depende de fundos comunitários

Segundo dados da Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN), durante o ano passado, o Castelo de Ansiães recebeu cerca de 2 mil visitas. Este ano, o número poderá ser ultrapassado, tendo por base as visitas durante o primeiro semestre.
Confrontado com o mau estado em que se encontra a fortificação, este organismo garante que estão preparadas um conjunto de acções, que incluem limpezas, consolidação e restauros para o conjunto monumental.

Em comunicado, a DRCN adianta que as acções previstas vão ser implementadas em conjunto com a Câmara Municipal de Carrazeda de Ansiães e poderão vir a ser alvo de candidaturas conjuntas ao Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN).
Apesar da intervenção depender de fundos comunitários, este organismo realça que “vai tentar a sua implementação a curto prazo”.
Recorde-se que este monumento já foi alvo de uma intervenção ao abrigo do III QCA PORNorte, no montante de 500 mil euros, que consistiu em trabalhos de limpeza, topografia, levantamentos, desmontes, escavações arqueológicas, arranjo de acessos e construção de um espaço para receber os visitantes. Jornal Nordeste

18 comentários:

Anónimo disse...

Um bom ponto de vista Sr. Presidente de Junta!
Mas é preciso alguém mandar trabalhar o funcionário, quem tem coragem??

Anónimo disse...

Pois... e agora com este calor...
Ainda me lembro de participar nas actividades de verão promovidas pelo IPJ... E lembro-me perfeitamente que o sr., o tal empregado de que falam, passava as horas mortas a ler revistas! Nomeadamente e "Playboy", n tenho nada contra a revista, cada um lê o que ker, mas penso q o sr. n foi para ali para ler revistas... Penso que ainda deve ser o mesmo não???
Pois... o castelo... o castelo... qdo n se sabe preservar o q de bom se tem... n se chega a lado nenhum... So lamento que aos poucos a situação se degrade cada vez mais.
Ja agora,,, uma sugestão... com tanta gente na câmara, muitas vezes sentada a olha po boneco e a falar mal da vida alheia... Pq n constituir equipas e fazer turnos de limpeza no castelo???

Carrazedense

Anónimo disse...

Oh Funcionário, boas sonecas, que tal? Já levas muito trabalho a hastear a Bandeira Nacional todos os Domingos e feriados...

Anónimo disse...

Impressionante!!!
Fala s mal do funcionario que esta no castelo... em primeiro lugar o senhor em questao ta encarregue nao de limpar o castelo mas sim da recepcao aos turistas que visitam o nosso belo castelo.
olhem primeiro pa dentro da propria camara municipal por favor
tanta gentinha la dentro horas e horas sem fazer nada.
coloquem algumas dessas pessoas no castelo juntamente com o tal funcionario pa realizar trabalhos de limpeza(acho que o senhor funcionario sozinho nao consegue fazer tudo) e o castelo ira de certeza agradecer.
porque desistiram da ideia de nesta altura do verao mandarem equipas do IPJ trabalhar???

Anónimo disse...

No ano de 1981 andou uma equipe de 8 jovens dos tempos livres do qual eu fiz parte, na limpeza do Castelo toda aquela zona caminhos de acesso ficaram um brinquinho porque não fazem o mesmo agora?
Não atirem as culpas para cima de uma pessoa só mas sim para cima dos responsáveis.

Anónimo disse...

Quem culpa o funcionário, é o SR. Presidente da junta, onde está péssimo...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
João Carlos disse...

Era por lá esses Anónimos que tanto criticam e nada fazem.

Anónimo disse...

Se cada um fizesse a sua parte, como o colibri, não haveria este alijar de responsabilidades. Mas, infelizmente, chegamos a esta triste situação.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Ponham la quem quiserem mas n venham e por as responsabilidades em cima de uma pessoa so, compete aos secretarios da cultura, presidente da junta presidente da camara, escolher essas pessoas
na altura do IPJ foi uma mais valia para o castelo
quanto aos anonimos nao fazerem nada Sr Joao Carlos nao diga isso porque provavelmente andam por ai muitos anonimos a fazerem muito mais para a reabilitacao do castelo.
aquele senhor que trabalhou no castelo em 81 na equipa dos 8 membros dos tempos livres...uma grande iniciativa...continuem com essas iniciativas e poderao contar com a minha participacao.
Abrc.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Porque removem os comentários? Devem ter rabo de palha e estão cumplices. Deixem-se de tretas e vão mas é limpar o Castelo. Se não Gostar le ler remova...

Anónimo disse...

É a 2ª vez que eliminam os meus comentários.
Versando sobre esta matéria só posso considerar que o Ex.mo Administrador o terá feito por mero lapso, pois em absolutamente nada feria sequer susceptibilidades.
Ao contrário,acho que só absoluta má fé pode ter sido considerada.
Nestas condições, definitivamente, não vale a pena...
Democracia, presunção e água benta, cada qual toma apenas a que quer!
Tenho consciência que absolutamente em nada era inconveniente ao poder instalado, mesmo que ele se confunda com a administração deste "opinativo" social!

RuiCMartins disse...

O poder confunde-se com a administração deste blog?!...
Essa está boa! Cheio de humor!!!
Não sei quais os comentários que lamentavelmente foram removidos pois seguramente eram anónimos.
E se foram removidos foi porque concerteza nada traziam de novo, a não ser um “insultozito” gratuito a alguém.
Por vezes, são removidos comentários apenas por uma palavra que se considere ofensiva em todo um texto.
Quanto a ser inconveniente ao poder, parece que o poder também considera este blog muito inconveniente e... nisso estão de acordo!
Não se aborreça! É sempre bem-vindo!

Anónimo disse...

Então foi um insultozito?
Faça o favor de o escrever e ver-se-á a razoabilidade da acção empreendida!
Não sou nada dada a falsas interpretações, mas...enfim, o defeito até pode ser meu!
Tentei ser útil mas não consegui!
A minha filha bem me anima mas não vou "lá". Paciência!Desculpa Suzi!

João disse...

Só há um caminho a seguir:tentar dizer as coisas com delicadeza. Desistir de escrever, não.Uma desistência emprobece-nos a todos.Mas o dministrador tem que tentar um mínimo de decência nos comentários.É claro que nesta sua actividade pode pecar por excesso ou por defeito. Mas não pode deixar de exercer a sua missão equilibradora.
JLM

Anónimo disse...

Temos que ser razoáveis em tudo na vida.