quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Autarcas aceitam responsabilidade na recuperação da Linha do Douro

As autarquias de Vila Nova de Foz Côa e de Figueira de Castelo Rodrigo admitiram ontem assumir responsabilidades na revitalização do troço da Linha do Douro entre Pocinho e Barca de Alva para fins turísticos. A reacção dos presidentes de câmara surge depois de o ministro das Obras Públicas, Mário Lino, ter afirmado que, "se houver um projecto em que as câmaras queiram assumir a exploração dessa linha, nós estamos disponíveis para apoiar"."Temos de encontrar forma de explorar a linha", disse o autarca de Foz Côa. Emílio Mesquita considera que pode ser feito por privados, autarquias ou por uma parceria entre ambas. "Há colegas autarcas que estão disponíveis para qualquer uma destas soluções", afirmou. Contudo, adiantou que pela forma como Mário Lino se referiu ao assunto "é uma maneira aceitável de passar a bola para os que a reivindicam".
O autarca de Figueira de Castelo Rodrigo, António Edmundo, diz que "o primeiro passo é a recuperação da linha com fundos do quadro comunitário, aos quais a Refer se pode candidatar, e para a rentabilização deve abrir-se um concurso para privados". "Caso não apareçam, deve abrir-se uma parceria público-privada, com as autarquias a apoiar", defendeu.Em Dezembro, a Comissão de Revitalização da Linha do Douro realiza uma convenção para alertar para os problemas da infra-estrutura e defender a reabertura do troço entre Pocinho e Barca de Alva. in DN

1 comentário:

Mario disse...

http://jn.sapo.pt/2007/11/28/primeiro_plano/empresa_espanhola_interessada_linha_.html

www.linhadotua.net