segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Daqui e dali... João Lopes de Matos

CARITAS
Têm chegado ao meu conhecimento notícias verdadeiramente surpreendentes.
Esta organização da Igreja Católica tem desenvolvido uma actividade meritória no que concerne à ajuda aos necessitados, em especial nos momentos de maior crise.
Pois em Carrazeda, ultimamente, a Caritas tem tido uma actividade especialmente empenhada, aceitando até no seu interior elementos não propriamente católicos praticantes mas homens de boa vontade, que lutam, quantas vezes mais e melhor que os católicos praticantes, pelo bem do seu semelhante.
Eu, embora agora seja agnóstico, declaro solenemente que esta é a Igreja com que sempre sonhei e, se me é permitido pelo meu passado, afirmo que esta é a minha Igreja.
João Lopes de Matos

14 comentários:

Carlos disse...

Humanidade...

Em latim “hunanitate(m)” designava a “natureza humana” e, considerando os Romanos que a cultura intelectual aperfeiçoava o homem, apelidaram “humanos” os estudos clássicos, e “humanidade” era igualmente sinónimo de cultura do espírito.

Em Português também propriamente “humanidade” é termo sinónimo de: natureza humana e clemência, brandura.

Ora, aconteceu que em companhia das ideias da Revolução Francesa, adoptámos a norma de usar o termo “humanidade”, não já no sentido antigo, mas, de preferência, na aceção de “género humano”.

Tem razão, pois, João Lopes de Matos: haja homens de boa vontade, lutando cada vez mais e melhor pela cauda do seu semelhante… e esta, sim, será uma verdadeira igreja de humanidades!

Carlos Fiúza

Anónimo disse...

Efectivamente a conversão dos comunas do bloco de esquerda é admirável.
Que dedicação, tanta fé, que renúncia...

Louvado seja o Senhor!

Carlos disse...

Errata:

haja homens... lutando cada vez mais e melhor pela CAUSA do seu semelhante...

As minhas desculpas
C.F.

Anónimo disse...

Porque será que esta gente tem que meter a Politica em tudo.Que importa serem Comunas do Bloco de Esquerda ou de outro qualquer Partido?.
O que interessa é que haja pessoas de boa vontade que tenham O ESPIRIRO DE SOLIDARIEDADE para ajudar quem mais precisa,e nem é preciso ser-se rico para o fazer é apenas necessária a boa vontade.
Lembrem-se desta frase(A VIÚVA POBRE TAMBÉM DEU ESMOLA).
O pouco de cada um todo junto, pode ser muito para quem tem necessidades.Por favor deixem-se de palavreado barato e sejam humanos.

João disse...

Realmente,não entendo como se olha apenas aos rótulos e como não se quer acreditar que o trabalho conjunto é possível e pode levar a bons resultados.
Ainda por cima ,as ideologias,hoje, não têm a importância que já tiveram.
E uma coisa são os ideais,que têm muito de bom,outra a aplicação concreta ,que deu muito maus resultados.
Quero ainda salientar que as pessoas que eu sei trabalharem com a Caritas não se pode dizer que sejam comunistas.Uma nunca o foi,outra foi-o e deixou de sê-lo(o que está no seu direito) e outra tem ajudado desde sempre a Igreja,o PSD e outras iniciativas.
Também sei que a candidatura pelo Bloco visou,sobretudo,tornar mais fácil a apresentação de listas,dispensando a angariação cansativa de assinaturas.
Claro que as pessoas não o entenderam assim e daí os fracos resultados obtidos.
JLM

Anónimo disse...

(Onde se lê ESPIRIRO deverá ler-se ESPIRITO)

Anónimo disse...

Sim, mas João esqueceu de referir que uma coisa também são as acções episódicas de feira e outra as acções continuadas no tempo.
BES

mario carvalho disse...

cito

Errata:

haja homens... lutando cada vez mais e melhor pela CAUSA do seu semelhante...

As minhas desculpas
C.F.

com errata ou sem errata concordo

espero é que prevaleça a com errata senão...

cumprimentos

mario

Anónimo disse...

ALELUIA! ALELUIA!

LOUVADO SEJA O SENHOR!

Anónimo disse...

Então o sr. JLM é agnóstico e diz que esta é que é a igreja com que sempre sonhou? Enfim mais uma das suas tradicionais contradições. Realmente ele na fotografia com as mãos postas bem parece mais um candidato a beato ao serviço do padre da nossa terra. Será?
AMP

João disse...

Belo comentário de AMP.
Mas sabe, a Igreja existe,independentemente de eu ser agnóstico ou não.E não me é indiferente o que a Igreja faça ou não.Confesso que prefiro que a Igreja se dedique a obras sociais do que a actos litúrgicos(rezas,rituais,salamaleques.Acontece que este meu sonho vem ainda do tempo em que pertencia à Igreja Católica.
Quanto à fotografia,tenho todo o gosto em informá-lo que ela foi colocada ao lado do artigo por iniciativa do proprietário do blogue.Verifiquei logo que iria levantar celeuma mas não deixa de ter a sua graça.Foi-me tirada pelo referido proprietário do blogue , num momento em que estavam a comparar-me a Madre Teresa de Calcutá.
A minha postura deveria ser correspondente à santidade de Madre Teresa.
Nada tenho a ver com o Padre da nossa terra mas confesso~lhe que já fui em tempos sacristão.
Quanto às minhas contradições,tenho assumido que defendo a dialéctica(a síntese dos contrários).
Nem conheço ninguém que não tenha contradições,o que só revela que isso é próprio dos homens,que constantemente procuram a verdade,que,no entanto, só é acessível a DEUS.
JLM

Anónimo disse...

Tanta vaidade vai na nossa praça...
ass.pé descalço...

Anónimo disse...

Verdade? Qual verdade? Deus? Qual Deus? E,"só é acessível a Deus"? Então isto é de um confessado agnóstico? Mais uma contradição (claro que esta só é própria dos homens, pois os animais não dialectizam).
AMP

João disse...

Um agnóstico é uma pessoa que admite as hipóteses mas não sabe qual é a verdadeira.
Logo admite que Deus possa existir mas não sabe se existe realmente.
A ser verdadeira essa hipótese,então Ele sabe o que é a verdade.
Foi isso que eu quis dizer.
JLM