sexta-feira, 9 de julho de 2010

Medidas de austeridade são contributo para agravamento de situações de pobreza

A democracia na Europa pode estar em causa por causa da injustiça social que está a agravar situações de pobreza.
A opinião é do presidente da REAPN-Portugal, a Rede Europeia Anti-Pobreza.
O padre Jardim Moreira esteve ontem à noite numa conferência organizada pelo Centro Social e Paroquial do Santo Condestável, em Bragança, e manifestou-se preocupado com as políticas europeias de luta contra este problema social, pois segundo ele, em vez de a resolveram geram ainda mais pobreza.
No estado actual, a Europa produz um milhão de pobres por ano e se assim é quer dizer que o sistema é perverso” refere, acrescentando que “não é verdade que os políticos queiram lutar contra a pobreza porque eles geram pobreza mais que ninguém e para os manter calados e controlados dão-lhe umas migalhas”. “Isto não é solução porque não é justa e não tem em conta a igual dignidade das pessoas” salienta. “A democracia pode assim estar em causa porque fala-se de direitos iguais para todos, mas na prática não são” considera.
(...) Brigantia

1 comentário:

João disse...

Isto é dito por um elemento da Igreja.Eu só gostaria de saber o que, do ponto de vista da Igreja,deve ser feito.
JLM