terça-feira, 14 de setembro de 2010

Defensores da linha do Tua vão promover vigília em Lisboa

O Movimento de Cidadãos em Defesa da Linha do Tua, o Movimento de Defesa da Linha do Tua, a Associação dos Amigos do Vale do Rio Tua e o Partido Ecologista “Os Verdes” promovem no próximo dia 18 de Setembro uma vigília em Lisboa em prol da Linha Ferroviária do Tua.
Esta iniciativa vai ser enquadrada na Semana Europeia da Mobilidade e “pretende reafirmar perante o poder central o direito das populações transmontanas à mobilidade e o importante contributo que esta linha férrea, cujo valor patrimonial de excepção é inegável, deu desde a sua inauguração há 123 anos atrás, para essa mesma mobilidade e para o desenvolvimento do Vale do Tua”, anunciam os promotores em nota de imprensa.
A acção visa ainda sensibilizar a opinião pública para a importância patrimonial da ferrovia e da sua inserção numa paisagem que poderia funcionar como uma importante mais-valia de desenvolvimento local.
O movimento de cidadãos que defende a preservação da ferrovia afirma, na mesma nota de imprensa, a necessidade de se fazer ouvir a voz dos cidadão que se opõem à destruição da Linha do Tua. “Numa altura em que pesa sobre a Linha do Tua a ameaça de submersão, é, mais que nunca, fundamental fazer ouvir a voz das populações do Vale do Tua, dos transmontanos, de todos os que têm defendido esta Linha, de todos os que defendem o direito à mobilidade como uma componente essencial do desenvolvimento e da modernidade, de todos os que consideram o caminho-de-ferro como um transporte amigo do ambiente e ainda de todos os que defendem que os valores patrimoniais deste país devem ser preservados e contribuir para o seu desenvolvimento”, referem.
A Vigília terá lugar no próximo Sábado dia 18 de Setembro, entre as 18 e as 24 horas, no Largo Luís de Camões, em Lisboa. Durante a Vigília haverá diversas animações de carácter cultural. NN

2 comentários:

João disse...

Isto de vigílias faz-me lembrar os meus saudosos tempos da "Milícia da Mocidade Portuguesa".No Porto,para ser mais exacto,junto à igreja de Leça do Balio,fizemos, no longínquo ano de 1960,uma vigília nacionalista,com fogueiras acesas e cânticos glorificando S. Nuno Álvares Pereira e todos quantos nos deram o exemplo de bem amarem a nossa pátria .A iniciativa de Lisboa é,portanto,boa.
Em vez dela,talvez fosse melhor estudar soluções e ver quais os seus custos.
Se a solução da manutenção da linha se provar melhor em todos os aspectos,porque não optar por essa solução?
Não justifiquem o que defendem com ideias vagas,talvez não aplicáveis ao caso concreto e não falem nos transmontanos quando sabem que para eles é absolutamente indiferente o que se venha a fazer(salvo honrosas excepções).
JLM

Anónimo disse...

No seu tempo de Mocidade Portuguesa
eram as vigílias hoje , se calhar ,sugere a bomba